Por dentro da carreira em Gestão Ambiental

O que faz o profissional de Gestão Ambiental?

A Gestão Ambiental é a ciência que une conhecimentos das áreas de biologia, ecologia, administração e economia. Através do estudo do impacto ambiental de atividades industriais e outras atividades humanas, o gestor ambiental planeja soluções e orienta empresas para a exploração e uso racionais dos recursos naturais, tendo em mente a sustentabilidade e a responsabilidade social da empresa. Em outras palavras, ele é o profissional que concilia os interesses das organizações com a preservação da natureza. Pode também planejar e executar projetos de recuperação de áreas degradadas, além de desenvolver programas de educação ambiental para a população. Devido à sua ampla possibilidade de atuação, o gestor ambiental pode trabalhar tanto na cidade quanto no campo em empresas de diversas áreas, sejam privadas, públicas ou organizações não governamentais (ONGs). Ele pode também começar o próprio negócio e trabalhar em consultorias, assessorando empresas em projetos de preservação do meio ambiente e exploração sustentável dos recursos. Existe ainda a possibilidade de seguir na área acadêmica, realizando pesquisas nas áreas de interesse.

A diferença entre Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental é que o engenheiro ambiental é mais voltado para o cálculo, desenvolvendo e aplicando tecnologias e soluções ambientais para o bom uso da água, do solo e do ar. Já o gestor ambiental, como o nome sugere, é mais voltado para a administração, ou seja o planejamento do uso dos recursos e a execução de projetos que visam à preservação do meio ambiente.

Perfil do gestor ambiental

O curso e a profissão de Gestão Ambiental requerem conhecimentos de áreas bem diferentes entre si, então é necessário ter dedicação aos estudos para dominar tanto a área biológica que diz respeito à ecologia quanto a área administrativa e financeira, essencial na análise de dados e na organização e execução de projetos. Quanto à personalidade, é importante que seja uma pessoa proativa e com ótimo relacionamento interpessoal, uma vez que fará a ponte entre os interesses das empresas e as necessidades do meio ambeinte. Naturalmente, ética no trabalho e compromisso com a preservação da biodiversidade são pré-requisitos para um verdadeiro gestor ambiental.

A faculdade de Gestão Ambiental

Para os interessados em cursar Gestão Ambiental, o curso superior pode ser feito em duas modalidades: bacharelado ou tecnólogo. O bacharelado tem duração média de 4 anos, e aborda os conhecimentos teóricos da área de forma aprofundada. Há disciplinas de humanas, exatas e biológicas (por exemplo: física, química, estatística, ecologia, sociologia, administração e economia), o que exige muita dedicação do aluno, e também há as disciplinas mais específicas ao trabalho do gestor ambiental como geoprocessamento, direito ambiental, poluição e toxicologia, conservação biológica e gestão de recursos naturais. Já o curso tecnólogo tem duração média de 2 anos, e apesar de incluir várias aulas teóricas, a abordagem dos conteúdos é feita de forma menos aprofundada quando comparado com o bacharelado, pois o foco de cursos tecnológicos está em aulas práticas e estágios.

Bacharelado ou tecnólogo?

Com a diferença entre os cursos explicada acima, a escolha entre bacharelado e tecnólogo deve ser feita com base nas expectativas e intenções profissionais de cada um. Os cursos tecnológicos são feitos para formar profissionais rapidamente para o mercado, e é comum que pessoas que já atuam na área sem curso superior optem pela formação como tecnólogo para aumentar suas chances de crescimento na empresa, sem ter que reorganizar totalmente a vida para conseguir estudar por um longo período de tempo. Entretanto, note que os bacharéis e os tecnólogos concorrerão pelas mesmas vagas, e a formação mais ampla e aprofundada do bacharel pode lhe dar mais vantagem dependendo do cargo e também um número maior de áreas de atuação, como a área acadêmica. Mas se a pessoa tiver clareza do que quer, isso pode não ser um problema, e a formação mais rápida, específica e voltada para a prática do curso tecnólogico pode ser mais vantajosa.

Outra opção possível é cursar bacharelado em Administração e ir trabalhar na área ambiental, necessariamente com um curso de pós-graduação em Gestão Ambiental, pois o trabalho exige conhecimentos não apenas de administração mas também das outras ciências humanas, exatas e biológicas. Essa opção levaria mais tempo de formação até o profissional conseguir atuar como gestor ambiental, mas lhe proporcionaria uma visão diferente e mais voltada aos aspectos administrativos dos projetos.

Profissão Gestão Ambiental

Números de mercado de trabalho

A profissão ainda não é regulamentada, então não existe um piso salarial para os cargos de Gestão Ambiental. Segundo professores universitários, a média dos profissionais em início de carreira é de R$2.000 a R$4.000, dependendo do cargo, tamanho e localização...

Leia Mais