Por dentro da carreira em Publicidade e Propaganda

“O que você chama de amor foi inventado por caras como eu… para vender meias-calças”. Extraída da série Mad Men (sucesso da AMC que retrata com primor o universo da profissão explorada nesse artigo), a frase dita por Don Draper é um tanto extrema mas sintetiza bem o poder da Publicidade e Propaganda. Essa atividade charmosa existe desde a Antiguidade Clássica, passou por uma revolução após um comercial da Volkswagen nos anos 1960 - ampliando a ligação entre texto e imagem e o trabalho em equipe - e hoje se reinventa para se adequar ao furacão que são as mídias sociais. Idealizar o amor talvez esteja um pouco além da capacidade criativa do publicitário mas, fora isso e o orçamento do cliente, poucas são as limitações destinadas a esse profissional.

O que faz o profissional de Publicidade?

O profissional de Publicidade e Propaganda cuida da imagem de um produto, pessoa, governo ou serviço vendido. Seu principal objetivo é propagar uma ideia e convencer uma determinada parcela da população sobre algo de interesse de seu cliente. Para tanto, muita pesquisa e planejamento são necessários. O sucesso de uma campanha está diretamente relacionado ao conhecimento das nuances daquilo que está sendo divulgado, bem como ao domínio do modo de pensar de seu público alvo.

De posse dessas informações, são decididos os meios onde a propaganda será veiculada: ruas, internet, rádio, televisão, jornais ou revistas. Em seguida, são criados texto e imagem. É essencial acompanhar todo o processo de desenvolvimento da campanha até seu lançamento e também medir o impacto alcançado pela ação publicitária. Cada uma dessas funções é exercida por um profissional específico e todas são possíveis para quem escolhe a graduação de Publicidade e Propaganda. Esse profissional pode trabalhar em empresas, nos setores de Marketing e Vendas, bem como em escritórios e agências, em atividades como as seguintes:

  • Atendimento - O elo entre cliente e agência, responsável por coletar informações sobre o produto e metas a serem atingidas.
  • Planejamento - De acordo com as informações oferecidas pelo Atendimento, esse profissional organiza e define as atividades a serem realizadas com base na verba disponibilizada pelo cliente.
  • Pesquisa - Verifica mercado, concorrentes e oportunidades. Precisa estar sempre atualizado e é essencial para a estratégia de criação.
  • Promoção - Estabelece quais as ações serão realizadas junto à campanha publicitária durante determinado período de tempo (geralmente, breve). Tem como principal característica a interação com o público.
  • Assessoria - Ponte entre o cliente, o público e a mídia.
  • Diretor de criação - Coordena todo o processo de criação junto ao redator e diretor de arte. É quem direciona a estratégia, autoriza sugestões e aprova o resultado final da campanha.
  • Diretor de arte - Cuida da parte visual e gráfica das peças publicitárias, incluindo design, cenografia, figurinos e objetos de cena para fotografias e vídeos.
  • Redator - Responsável pela criação de toda a parte textual da campanha, incluindo slogans.
  • Mídia - Define quais veículos serão utilizados para a divulgação do produto, bem como horários de exibição e frequência. É comum a divisão entre mídias audiovisuais (RTVC), redes sociais e mídias tradicionais (jornais e revistas impressos e online).

Perfil do publicitário

Se você pensa que a característica mais importante de um publicitário é ser criativo, você está certo - mas depende da área de atuação desse profissional. O clichê tem fundamento se o objetivo é trabalhar com texto e imagem. Para criar clássicos como o slogan “Mil e uma utilidades” ou a figura de Rosie, a Rebitadeira, ter boas ideias é primordial. Mas quem não tem essa habilidade não precisa descartar uma carreira no mundo da Publicidade e Propaganda. Em setores como atendimento e planejamento, por exemplo, vale mais ser organizado, objetivo e comunicativo do que ter uma mente criativa.

Contudo, dois atributos não podem faltar ao publicitário, independente do cargo que ele ocupe. São eles a atualização constante e a capacidade de trabalhar em equipe. Um bom profissional precisa estar em dia não apenas com as tendências de mercado, mas também com o que está na mídia, os menes de internet e os assuntos que interessam seu público alvo. Além disso, nenhum estágio da campanha publicitária funciona de maneira autônoma. É necessário saber ouvir e ceder em prol de um resultado satisfatório para o cliente e para o produto a ser divulgado.

A faculdade de publicidade e propaganda

O curso de Publicidade e Propaganda é do tipo bacharelado e dura em média quatro anos. O primeiro ano é mais teórico e abrangente, com disciplinas comuns à comunicação social, como Teorias da Comunicação, Sociologia e Filosofia. A partir do segundo ano, o aluno tem uma melhor noção do que é a Publicidade em aulas de Criação, Mídia, Produção e Planejamento. É a partir de meados da faculdade, também, que se iniciam as empresas modelo, muito importantes para o ingresso desses estudantes no mercado de trabalho. Nesse período, há um aprofundamento nas áreas de Marketing e Economia. São oferecidos, ainda, laboratórios de rádio, televisão e fotografia. Para conclusão do curso, é comum a exigência de um projeto publicitário ou monografia.

Bacharelado ou tecnólogo?

É possível se formar em um curso tecnológico de publicidade e exercer as mesmas funções de um profissional formado em bacharelado. A principal diferença entre as formações é a duração do curso. Para ser um tecnólogo em publicidade são necessários apenas dois anos de estudo, metade do tempo destinado ao bacharelado, que oferece embasamento teórico mais profundo. O curso tecnológico é mais indicado para quem já tem noção de em qual setor da publicidade pretende trabalhar e deseja ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho, já que seu objetivo é formar especialistas em determinadas áreas para suprir demandas imediatas do mercado, ao invés de um profissional com um leque mais amplo de atuação.

Alguns números da publicidade no Brasil

  • Cerca de R$ 121 bilhões foram investidos em publicidade no ano de 2014 no Brasil
  • A TV aberta ainda é o principal meio utilizado para divulgação anúncios publicitários
  • R$ 67 bilhões foram gastos com publicidade na TV gratuita brasileira em 2014
  • Os investimentos em TV por assinatura cresceram 32% neste mesmo ano
  • A publicidade online movimentou R$ 8,3 bilhões
  • Esse número deve crescer 14% em 2015, chegando a R$ 9,5 bilhões
  • O setor de comércio e varejo é o que mais investe em propaganda no País

Profissão Publicidade e Propaganda

Números de mercado de trabalho

Se a propaganda é a alma do negócio, quem estuda Publicidade tem uma boa vantagem quando o assunto é empregabilidade: a demanda por publicitários é intensa e constante no sistema capitalista, em que indústria, comércio e lucro possuem imensa relevância....

Leia Mais