Por dentro da carreira em Secretariado Executivo

O que faz o formado em Secretariado Executivo?

O profissional de Secretariado Executivo atua em empresas prestando assessoria, seja para diretores e gerentes, seja para um departamento específico da organização. Ele é responsável por vários processos administrativos e financeiros de uma empresa, atuando no planejamento e organização da agenda de trabalho, atendimento a clientes internos e externos, comunicação interna entre os diversos setores de uma empresa, liderança de equipes de apoio, mediação de conflitos, controle de arquivos, elaboração de relatórios, tradução de documentos, auxílio em eventos e apresentações, entre outras atividades. Cada vez mais o secretário executivo tem passado de um cargo operacional para um cargo estratégico dentro das empresas, sendo responsável, por exemplo, por tomadas de decisões. É esperado que secretários executivos sejam capazes de antecipar, identificar e resolver problemas, filtrando as questões que seriam levadas ao seu chefe. Ele é visto como o “cartão de visita” da empresa, uma vez que faz a comunicação entre o cliente e os outros funcionários. Ele também pode atuar de forma autônoma, em consultorias que prestam assistência pontual a executivos em congressos e outros eventos.

Para exercer a profissão, o estudante deve obter o diploma de bacharelado ou tecnólogo em Secretariado e obter o registro profissional na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).

Perfil do profissional de Secretariado Executivo

A primeira característica exigida do profissional é capacidade de organização, já que grande parte das suas atividades giram em volta dessa qualidade. Devido ao grande contato que o secretário executivo tem com clientes internos e externos, bom relacionamento interpessoal, jogo de cintura e ótima comunicação verbal e escrita são pré-requisitos para a profissão. No seu dia-a-dia, o secretário usa diversos softwares como instrumentos de trabalho, então domínio de programas de edição de textos e planilhas também são necessários. Outra característica fundamental ao profissional para crescer na carreira é o domínio de idiomas, especialmente inglês e espanhol. Além de tudo isso, espera-se que o profissional de Secretariado Executivo tenha pensamento estratégico, capacidade de tomar decisões, flexibilidade, autonomia, ética, senso de responsabilidade, discrição e conhecimento sobre o negócio em que atua.

A faculdade de Secretariado Executivo

O curso superior de Secretariado Executivo é oferecido em duas modalidades: bacharelado e tecnólogo. O bacharelado, de duração média de 4 anos, oferece uma boa base de Ciências Humanas e Sociais em disciplinas como administração, economia, finanças, contabilidade, psicologia e gestão de pessoas, além de disciplinas específicas da área como redação empresarial e comercial, ética e legislação, etiqueta e idiomas estrangeiros. Algumas instituições oferecem cursos de Secretariado Executivo Bilingue ou Trilingue, com foco em inglês e espanhol. Já o curso tecnólogo tem duração média de 2 anos e oferece uma formação semelhante ao bacharelado, mas é mais voltado à prática e ao cotidiano da profissão, por exemplo: arquivamento de documentos, atendimento a clientes, uso de banco de dados, gerenciamento de informações, etc.

Bacharelado ou tecnólogo?

O bacharelado aborda os conteúdos da área de forma mais ampla e aprofundada, de forma que o profissional formado tem um campo de atuação maior que o tecnólogo, além de poder assessorar diretamente gerentes e diretores de grandes empresas. Além disso, o bacharelado costuma ter uma carga horária maior destinada a línguas, habilidade muito importante na profissão. Já o curso tecnólogo forma profissionais que geralmente ficam com cargos mais operacionais e de apoio. Se a pessoa tem clareza do que quer e precisa ingressar rapidamente no mercado de trabalho, o curso tecnólogo pode ser uma opção vantajosa, que não impede que o profissional curse uma graduação ou especializações posteriormente (além de cursos de idiomas), aumentando as suas qualificações e competitividade no mercado de trabalho. Por isso, para decidir a modalidade de um curso, estude as grades curriculares das faculdades que você tem interesse, reflita sobre as suas intenções profissionais e examine as suas possibilidades concretas (de tempo, dinheiro, rotina de estudo e/ou estágio) para escolher a opção que mais se adequa ao seu projeto de vida.

Profissão Secretariado Executivo

Números de mercado de trabalho

Não existe um piso salarial nacional para a profissão, e as remunerações do secretário executivo variam muito de acordo com o tempo de experiência do profissional (nível júnior, pleno ou sênior), o nível hierárquico de quem assessora (gerente, diretor, presidente…)...

Leia Mais