Por dentro da carreira em Turismo

Ele já foi piada em sala de aula no colégio para classificar aquele estudante que faltava muito à escola e possivelmente não teria lugar em um curso universitário tradicional, como Direito ou Medicina. Na atualidade, a carreira em Turismo é promissora, com ampla possibilidade de atuação no mercado de trabalho e enorme potencial de empreendedorismo. Afinal de contas, o Turismo é uma das maiores indústrias do mundo e ainda tem muito caminho a percorrer no cenário brasileiro. E bota caminho nisso. Uma extensão territorial do tamanho da nossa é um campo e tanto de exercício profissional.

O que faz o profissional de Turismo?

Muita gente acha que um turismólogo é apenas alguém que viaja bastante. Outros imaginam que esse profissional é uma espécie de recepcionista para turista, segurando plaquinhas e colares havaianos em aeroportos e hotéis. Mas a realidade é que o turismólogo é o responsável por observar, analisar e administrar atividades relacionadas a viagens e eventos nas áreas de lazer, negócios ou científica. Entre as competências desse profissional estão o planejamento turístico, desde pacotes oferecidos por uma pequena empresa numa cidade de interior até todo o roteiro turístico de um país inteiro; preparação de pacotes turísticos em agências de viagens, hotéis e pousadas; elaboração de políticas de turismo; guia para turistas; e consultoria turística.

Além do esperado setor hoteleiro e de viagens, o turismólogo é bastante requisitado por empresas de entretenimento e gastronomia, especialmente devido a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, que atraíram ainda mais a atenção dos turistas para o Brasil. Esse profissional ainda encontra demanda na área pública, na indústria de transporte e, de modo cada vez mais intenso, no ecoturismo - setor do turismo que mais cresce no mundo. Segundo a Organização Mundial de Turismo (OTM), esse segmento fatura cerca de US$ 260 bilhões por ano, em que o Brasil contribui com US$ 70 milhões. Levando-se em consideração que 10% dos turistas do mundo escolhem o turismo ecológico e o potencial natural do Brasil, ainda há bastante espaço para investimento no País.

O empreendedorismo é, aliás, um dos pontos de destaque dessa profissão. A indústria do turismo é ainda bastante tímida no Brasil, principalmente em regiões mais distantes do litoral. Some-se a isso o fato de a própria carreira de turismólogo ter sido reconhecida por lei apenas em 2012 e o que se tem é um grande mercado para negócio próprio e uma concorrência bastante moderada. Além do ecoturismo, uma boa aposta para quem pretende investir no setor é o turismo de aventura, com atividades como escaladas, montanhismo, rapel e mergulho. Esse segmento oferece um diferencial ao já consolidado roteiro de praias e é altamente adequado para nossa geografia e clima.

Perfil do turismólogo

Aquele estudante que faltava às aulas e era questionado se faria vestibular para Turismo dificilmente se encaixaria no perfil do profissional da área. Isso porque para seguir uma carreira em turismo é necessário ter aptidão para o estudo já que antes de qualquer planejamento é preciso conhecer bem a área e, principalmente, o perfil do turista que visita aquela região. Além disso, o domínio do inglês é obrigatório e o conhecimento de outra língua estrangeira é importante. O turismólogo precisa ainda ser bastante comunicativo e prestativo, ter talento para coordenar equipes e resolver problemas. Gostar de falar em público e não se intimidar com grandes grupos de pessoas também são atributos a serem levados em consideração.

A faculdade de turismo

A faculdade de turismo é do tipo bacharelado e tem duração média de quatro anos. Em boa parte das universidades, o curso é ministrado junto com o de hotelaria. Entre as disciplinas oferecidas estão matérias técnicas, como planejamento de eventos, hospedagem, gerenciamento de bebidas e alimentos, gerenciamento de viagens, marketing turístico; e abordagem teóricas, em assuntos relacionados a administração, finanças e contabilidade e às humanidades (geografia, história, português). A faculdade também engloba o estudo de línguas, como inglês e espanhol, mas apenas a nível instrumental. O estágio é obrigatório a partir do terceiro ano de curso. Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) ficam a critério de cada instituição.

Bacharelado ou tecnólogo?

O estudante de turismo também pode optar pelo curso tecnológico, com duração de dois anos. A regulamentação desse profissional é a mesma de quem cursa bacharelado em turismo e sua formação também é de nível superior. A distinção entre os dois cursos reside no fato de o bacharelado oferecer um campo de atuação mais amplo, devido à grade mais abrangente do curso, enquanto o tecnológico forma profissionais especializados. Por isso, antes de escolher a instituição, o estudante deve se informar sobre a ênfase do curso, que pode focar no turismo receptivo, na gestão de negócios ou em organização de eventos, por exemplo.

Profissão Turismo

Números de mercado de trabalho

O turismo como atividade comercial existe desde o século XIX, quando o inglês Thomas Cook organizou, em 1841, uma viagem de trem entre as cidades de Leicester e Loughborough com o objetivo de levar um grupo para participar de um...

Leia Mais