Por dentro da carreira em Design de Interiores

O que faz o designer de interiores?

O designer de interiores é aquele profissional preparado para compor ambientes interiores que proporcionem conforto e aumentem a qualidade de vida das pessoas. Seu principal objetivo é criar o ambiente desejado pelo cliente, atendendo as finalidades do projeto. Tem também o desafio de gerir os recursos financeiros providos para a criação desses espaços, respeitando a arquitetura pré-definida.

Em seu dia a dia, o designer de interiores procura os mais diversos tipos de materiais, seja para acabamento da casa ou móveis, cortinas e objetos decorativos. Pode trabalhar em conjunto com arquitetos na fase de acabamento da construção.

O designer de interiores pode ter seu próprio escritório ou trabalhar para empresas de pequeno ou grande porte. Além de desenvolver ambientes para casas (residenciais), pode criar áreas para escritórios, salões, clubes, organizações, lojas, restaurantes e até mesmo para outros espaços como bancos (ambientes comerciais e promocionais).

Perfil do designer de interiores

Para atuar neste ramo é necessário saber cumprir prazos, ter noção de estética, conhecer cores e tipos de materiais e principalmente estar sempre em atualização, já que novos produtos são lançados em alta velocidade. Também é necessário prestar atenção em tendências, ser criativo e ter muita originalidade.

O designer de interiores é normalmente uma pessoa sensível aos desejos e necessidades dos clientes, e que consegue desenvolver ambientes harmoniosos e funcionais compatíveis com o perfil das pessoas que usarão aquele local.

A faculdade de design de interiores

Por muito tempo os arquitetos eram os responsáveis pela área ao se especializarem em decoração de interiores, enquanto os designers de móveis também acabavam atuando de forma mais abrangente. O mercado, porém, viu uma população que melhorava de qualidade de vida e exigia muito mais. Foi por isso que recentemente surgiram os cursos de Design de Interiores.

A grade curricular de Design de Interiores ainda tem suas similaridades com a de arquitetura, com matérias como história da arte, desenho, estruturas e antropologia. Sua diferença está no maior enfoque em design, perspectiva de interiores, projeto de móveis, objetos, elétrica e hidráulica. Compõem ainda a grade curricular as aulas de história do design e mobiliário, teoria e psicologia das cores, iluminação, materiais e revestimentos, acabamento e softwares específicos utilizados no dia a dia do profissional.

Bacharelado ou Tecnólogo?

O curso de bacharelado na área é menos comum que o tecnólogo. Ele tem diversas aulas práticas com desenvolvimento de projetos, mas o profissional é formado para entender arquitetura e bem-estar em um contexto mais amplo. A duração do curso é de quatro anos e dependendo da escola é necessário fazer Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Algumas instituições de ensino trazem o curso com o nome de Decoração ou apenas Design.

Já o curso tecnólogo em Design de Interiores é bem mais conhecido, com duração média de dois anos. A grade curricular é semelhante ao curso de bacharelado, com disciplinas como história da arte, técnicas de projetos, teoria das cores, paisagismo, entre outras, porém o enfoque é maior nas matérias práticas e técnicas, e dependendo da instituição, o curso pode ser mais voltado a uma área específica do Design de Interiores, por exemplo: ambientes, paisagismo ou mobiliário.

Ambas as modalidades são de nível superior e habilitam o profissional a atuar no mercado sem diferenciação pela formação, até porque o tecnólogo em Design de Interiores é a modalidade mais comum. O curso também é oferecido na modalidade de técnico, ou seja, com diploma de nível médio. Ele também habilita o profissional a atuar no mercado, mas é menos aprofundado que os cursos superiores. Ainda assim, pode ser uma opção válida para ingressar mais rapidamente no mercado e que não impede a realização posterior de cursos tecnólogos, bacharelados ou especializações.

Existem também muitos cursos livres (sem formação de nível superior ou médio) com duração de seis meses a um ano, que abordam noções básicas de Design de Interiores e podem ser uma boa opção para os interessados experimentarem o conhecimento formal na área. Mas lembrando que a formação de nível médio ou superior é necessária para o exercício da profissão.

Profissão Design de Interiores

Números de mercado de trabalho

Designer de Interiores é uma profissão que existe há muito tempo, porém sempre foi considerada um ramo da arquitetura. Por isso, não há muitos dados sobre a atividade. Os poucos números disponíveis são advindos de pesquisas recentes, mas sem uma...

Leia Mais