Por dentro da carreira em Comunicação Social

O que faz o profissional de Comunicação Social?

Comunicação Social é todo o estudo da comunicação entre os indivíduos de uma sociedade, especialmente nos meios de massa (televisão, rádio, cinema, teatro, jornal, revistas, livros, internet, etc), seja com o objetivo de informar, convencer ou entreter as pessoas. É uma área muito ampla que, em relação aos cursos superiores, envolve: Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Editoração e Cinema e Audiovisual. De forma geral, todos esses profissionais são preparados para transmitir mensagens da forma mais efetiva possível ao seu público alvo, mas cada um o faz através de meios distintos.

Jornalismo:

o jornalista é o profissional que escreve artigos para jornais, revistas e sites sobre os mais diversos assuntos, investiga acontecimentos, realiza entrevistas, edita conteúdo e apresenta programas jornalísticos, para divulgar notícias e informações à população. Ele também pode atuar em comunicação institucional. Para atuar como jornalista, não é mais necessário ter o diploma de bacharelado, mas as empresas ainda dão preferência a essa formação pelo seu maior conhecimento técnico da área.

Publicidade e Propaganda:

esse profissional é o responsável por promover produtos e serviços e garantir uma boa imagem da marca, podendo participar de todo o processo envolvido: pesquisas de mercado, criação de textos, imagens e jingles para campanhas publicitárias, desenvolvimento de logotipos e embalagens, escolha do meio de comunicação, até a avaliação do impacto de uma peça publicitária. Algumas das suas atividades também são exercidas por profissionais formados em Marketing, mas diferentemente de Marketing, que é mais voltado para a área de negócios e Administração, Publicidade e Propaganda se foca nas técnicas de comunicação.

Relações Públicas:

o profissional de Relações Públicas é responsável pela comunicação interna de uma empresa (circulação de informação entre os funcionários) ou pela comunicação externa (informações entre a empresa e o seu público). Assim, ele deve construir e promover a imagem empresarial tanto para o público interno quanto o externo, transmitindo seus valores e objetivos. A partir de pesquisas de opinião, ele é capaz de planejar e implementar suas ações. O RP, como é conhecido esse profissional, também pode trabalhar em produção cultural e em eventos.

Editoração:

também chamado de Produção Editorial, o graduado nesse curso atua em diversas etapas do processo de seleção, edição e publicação de livros, revistas, e conteúdos digitais. Além de determinar e revisar o conteúdo, ele também escolhe a formatação de uma página ou capa, a tipografia utilizada, o tipo de papel, a impressão, a organização de fotos e imagens, etc.

Cinema e Audiovisual:

esse profissional participa de todo o processo de planejamento, execução, direção, edição e veiculação de diversos tipos de produções audiovisuais, seja para o cinema, a TV ou a internet. Ele pode escrever roteiros, determinar a iluminação e a cenografia, editar o som e a imagem, dirigir o elenco, entre outras atividades. Sua atuação pode competir com a graduados de Rádio e TV, também da área de Comunicação Social, mas apenas em alguns tipos de montagens e projetos.


Além de todos essas carreiras, existem outras que também podem ser consideradas da área de Comunicação Social, como Multimídia (comunicação em meios digitais, como internet e celulares), Estudos de Mídia (análise sobre o funcionamento de cada meio de comunicação, inclusive a internet), Produção Cultural (planejamento e execução de projetos culturais como peças de teatro, música, dança, além de outros tipos de eventos), Eventos (organização de projetos e eventos sociais, culturais e de lazer) e Educomunicação (planejamento e criação de conteúdo educativo para TV, internet e outros meios).

Perfil do profissional de Comunicação Social

Apesar dos diferentes campos e atuações dos profissionais de Comunicação Social, algumas características são comuns e importantes a todos, por trabalharem essencialmente com transmissão de mensagens para um determinado público em uma certa cultura. Interesse e conhecimento em ciências humanas e sociais, como história, sociologia, antropologia e psicologia, além de gosto por leitura, são pré-requisitos a estudantes de Comunicação Social. Naturalmente, ótima comunicação oral e escrita são essenciais, bem como domínio da língua portuguesa. Outros idiomas são úteis para ampliar o repertório cultural do profissional, dando-lhe acesso a materiais, artigos e notícias de diferentes países. Em um mundo com mudanças constantes, o profissional de Comunicação deve se manter atualizado sobre o cenário mundial e o desenvolvimento de ferramentas e tecnologias, que podem proporcionar novas oportunidades aos profissionais (ou tornar outros meios obsoletos). Outras características importantes no dia-a-dia desses profissionais são bom relacionamento interpessoal e trabalho em equipe, curiosidade, raciocínio lógico, senso crítico, visão estratégica, flexibilidade, capacidade de observação e vastos conhecimentos gerais e repertório cultural.

A faculdade de Comunicação Social

Dependendo da instituição, o curso pode ser oferecido com o nome de Comunicação Social com habilitação em alguma das áreas ou então pode ser oferecido diretamente como um dos cursos específicos.

Os cursos de bacharelado, com duração média de 4 anos, visam formar profissionais generalistas de cada área, que podem atuar em qualquer etapa do processo, exercendo tanto atividades operacionais quanto de gestão. Eles contam com uma boa base de ciências humanas e sociais, em disciplinas como língua portuguesa, política, história, economia, sociologia, antropologia, filosofia, psicologia, ética, teoria da comunicação e cultura brasileira.

As disciplinas específicas dependem da área. Em Jornalismo, por exemplo, há técnicas de redação, técnicas gráficas, fotojornalismo, jornalismo no rádio e na TV, jornalismo impresso e jornalismo on-line. Em Publicidade e Propaganda, há disciplinas de estudo do comportamento do consumidor, estética em publicidade, legislação publicitária, promoção de vendas, propaganda ideológica, análise mercadológica e redação publicitária. Em Relações Públicas: comunicação organizacional, comunicação pública, identidade corporativa e cultura organizacional, planejamento de relações públicas, comunicação visual, comunicação digital e pesquisa de opinião pública. Em Editoração, exemplos de disciplinas profissionalizantes são: produção editorial impressa e digital, design editorial, revisão de texto, livros escolares, livros infantojuvenis, legislação da indústria editorial e mercado editorial. Finalmente, em Cinema e Audiovisual, algumas disciplinas específicas são: som, imagem, roteiro, direção, montagem, dramaturgia audiovisual, estética audiovisual, legislação e mercado audiovisual.

Já os cursos tecnólogos, com duração média de 2 anos, têm enfoques mais específicos que os bacharelados e abordam a teoria de forma menos aprofundada, pois são voltados para a prática e as atividades técnicas. O objetivo de cursos tecnólogos é formar profissionais rapidamente para demandas específicas e imediatas do mercado de trabalho. Assim, existem o cursos tecnólogos de Comunicação Institucional (trata da comunicação interna de uma empresa, ou seja, entre os seus colaboradores), Produção Publicitária (operações para segmentos específicos da publicidade), Produção Audiovisual (operações para segmentos específicos do audiovisual), Multimídia (comunicação em meios digitais, como internet e celulares) e Eventos (organização de projetos e eventos sociais, culturais e de lazer).

Bacharelado ou tecnólogo?

Os bacharelados oferecem uma formação mais ampla e generalista, de forma que os profissionais saem da faculdade com um campo de trabalho maior que os tecnólogos, bem como maiores possibilidades de alcançar cargos de gerência e direção. Como os cursos tecnólogos são mais específicos e têm menos carga teórica, é comum que esses profissionais sejam contratados para cargos operacionais e de apoio. No entanto, se a pessoa tem clareza do que quer e precisa ingressar rapidamente no mercado de trabalho, o tecnólogo pode ser uma opção vantajosa, que não impede que o profissional faça uma graduação ou especialização posteriormente, aumentando as suas qualificações profissionais e competitividade no mercado. Portanto, na decisão entre um curso de bacharelado ou tecnólogo, estude as grades curriculares das faculdades de seu interesse, reflita sobre as suas intenções profissionais e examine as suas possibilidades concretas (de tempo, dinheiro, rotina de estudo e/ou estágio) para escolher a opção que mais se adequa ao seu projeto de vida.

Profissão Comunicação Social

Números de mercado de trabalho

Como em quase todas as profissões, as remunerações dependem do nível de formação e tempo de experiência do profissional e da localização e tamanho da empresa. De forma geral, grandes centros urbanos concentram salários mais altos, e quanto maior a...

Leia Mais