Por dentro da carreira em História

A História como registro de um período é mais do que o estudo de eventos passados e remotos, é o resgate de um povo ou civilização, o estudo sistêmico da nossa identidade, pois como disciplina é viva e dinâmica. Para o historiador, não é a cronologia que determina a influência histórica, seja ela transmitida ou recebida, mas sim o legado cultural e social vivo e que se funde na dinâmica das sociedades.

O historiador tem como elemento de pesquisa a documentação histórica disponibilizada através dos tempos ou por meio da pesquisa arqueológica, que busca o resgate e estudo dedutivo baseado nos registros históricos de civilizações já desaparecidas.

Como ramo do conhecimento que teve seu fim decretado por alguns, a História continua como disciplina imprescindível para a compreensão de fatores condicionantes das sociedades contemporâneas, que sem seu estudo aprimorado, passariam despercebidos como influências históricas vindas de locais ou de civilizações remotas.

O que faz o historiador?

O graduado em História tem o papel de pesquisador do contexto social e suas influências culturais, religiosas, econômicas e geográficas por meio de pesquisa sistêmica. Pode retratar a contemporaneidade por meio da História Contemporânea, ou focar-se em períodos distintos como a História Antiga ou Medieval para o estudo de um povo e os aspectos que os distinguem e suas influências através dos tempos.

Como disciplina que permeia outras áreas afins, e por usar referenciais culturais, urbanos, arquitetônicos e econômicos, o historiador pode traduzir sua pesquisa histórica para campos distintos. Do historiador especializado em Arqueologia, passando pelo museólogo, seguindo pelo pesquisador da História da Arte ou do profissional que tenha enfoque em estudos da política, o espectro de possibilidades investigativas é amplo. Somado a isto, há o campo profissional do magistério da educação básica.

Perfil do historiador

O profissional de História é pautado pelo inesgotável gosto pela pesquisa dos dados históricos. Sua atitude é de um profissional atento a seu tempo, buscando respostas para os contextos intrínsecos do tempo contemporâneo e o do passado.

Quem deseja tornar-se um historiador ou professor de História deve ter a primazia da busca de conhecimento, tanto por meio das bibliografias disponibilizadas para o estudo teórico, tanto pelas investigações in loco, seja no campo da Arqueologia ou da Museologia, pesquisas que revelam detalhes históricos muitas vezes não possíveis pelo registro escrito dos povos.

A faculdade de História - Bacharelado ou Licenciatura?

Para o graduando em História há duas possibilidades de graduação: licenciatura e bacharelado. Quem deseja lecionar na Educação Básica (Ensino Fundamental e Ensino Médio) deve ingressar na licenciatura, de quatro anos de duração média, onde além das disciplinas históricas como História Medieval, História Contemporânea, História dos Povos Africanos, há a complementação de disciplinas da área da educação como Metodologia de Ensino, Psicologia de Ensino e Didática.

Já o aluno optante pelo bacharelado terá todo o suporte para o estudo direcionado à pesquisa, seja em museus ou arquivos, onde o contato com material arqueológico ou registro gráfico como documentos, cartas e impressos é um importante recurso para a investigação histórica. Tanto na licenciatura quanto no bacharelado, o aluno terá subsídios para, caso deseje, prosseguir seus estudos em nível de pós-graduação.

Profissão História

Números de mercado de trabalho

O trabalho do profissional graduado em História está arregimentado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9394/96), que institui a obrigatoriedade no currículo escolar a disciplina, o que por consequência implica na contratação de profissionais qualificados para desenvolver...

Leia Mais