Profissão Design - Números do mercado de trabalho

Salários

Infelizmente, a profissão de Design não é regulamentada e começa a ser reconhecida pelas empresas aos poucos, o que faz com que não exista nem uma sugestão de piso salarial para a profissão e as remunerações se baseiem muito na relação entre quantidade de profissionais no mercado e número de vagas ofertadas. Além disso, devido às amplas possibilidades de atuação para o formado em Design, os salários variam bastante conforme a área (design gráfico, design de produto, design digital, webdesign, etc), então é difícil estimar uma média salarial para toda a profissão. De forma geral, tecnólogos em Design costumam ocupar cargos de apoio, desenvolvendo projetos de baixa e média complexidade somente no seu campo específico de formação, com uma média salarial de aproximadamente R$1.400,00 ou R$70,00 por hora no caso de prestação de serviço em consultoria. Com tempo de experiência e formações adicionais (como pós-graduações e cursos livres), o tecnólogo pode concorrer lado a lado com bacharéis e ocupar cargos de Designer júnior, pleno e sênior, que desenvolvem trabalhos mais complexos e ganham em média R$2.6000,00 a R$5.200,00 por mês ou R$130,00 a R$260,00 por hora em consultoria. Em cargos de maior nível hierárquico, como gerência, supervisão e direção, o profissional costuma ganhar de R$6.000,00 a até R$15.000,00, dependendo do setor e do porte da empresa.

O mercado de trabalho

Com o aumento da competitividade no mercado e a busca por atrair e fidelizar clientes, profissionais de Design têm sido mais valorizados, pois podem, por exemplo, desenvolver embalagens atrativas ou trabalhar a imagem visual da empresa. Há boas oportunidades para esse profissional especialmente nas regiões Sul e Sudeste, mas cresce também a possibilidade para ele atuar como autônomo, trabalhando à distância. Segundo especialistas, as novas tecnologias e estilos de vida atuais tornam a área de ergonomia promissora no país e no mundo. O curso de Design tem ganhado popularidade ultimamente, o que significa que muitos profissionais se formam por ano e a competitividade no mercado aumenta, então para ingressar no mercado é indicado realizar estágios durante a faculdade para ter mais vivências do cotidiano e dos desafios da profissão, e também para descobrir com qual área você tem mais afinidade e gostaria de se especializar futuramente. Uma vez inserido no mercado, o profissional nunca deve parar de se atualizar, seja com cursos livres ou pós-graduações, além de dever se manter informado também sobre as frequentes inovações e tendências da área.

Por dentro da carreira em Design

Infelizmente, a profissão de Design não é regulamentada e começa a ser reconhecida pelas empresas aos poucos, o que faz com que não exista nem uma sugestão de piso salarial para a profissão e as remunerações se baseiem muito na...

Leia Mais