Profissão Enfermagem - Números do mercado de trabalho

Salários

Não existe um piso salarial único para enfermeiros no Brasil, mas há valores estaduais sugeridos. Em início de carreira, um enfermeiro costuma ganhar de R$1.500,00 a R$2.500,00, dependendo da localização, do tamanho e do tipo da instituição em que atua. Uma vez bem estabelecido na organização, em escalão intermediário, a média salarial de enfermeiros (graduados em bacharelado) pode ir de R$3.000,00 a R$5.000,00. Já auxiliares de enfermagem ganham em média R$2.300,00, e técnico de enfermagem, R$2.600,00. Um enfermeiro que vai acumulando tempo de experiência relevante na área e formações adicionais (como cursos livres e especializações) pode se qualificar a assumir cargos de planejamento, liderança, supervisão e chefia de setores específicos da instituição. Um coordenador de enfermagem tem média salarial de R$6.200,00. Um supervisor de enfermagem, R$6.400,00. Já a média salarial de gerentes de enfermagem e chefes hospitalares sobe bastante: de R$10.000,00 a R$15.000,00. O auge da carreira é normalmente alcançado em 10 a 15 anos depois da conclusão do curso. Lembrando que a mobilidade profissional de técnicos e auxiliares de enfermagem é bem mais limitada do que a de enfermeiros, e eles não podem ocupar cargos com atividades e procedimentos mais complexos, portanto, a média salarial desses profissionais não tem a possibilidade de aumentar tanto com o tempo como a dos enfermeiros.

O mercado de trabalho

As regiões Sul e Sudeste são as que concentram o maior número de profissionais de Enfermagem, chegando a estar saturadas, mas nas regiões Norte e Nordeste há falta de profissionais qualificados para as instituições de saúde, o que significa boas oportunidades nessas áreas. Muitas oportunidades de emprego são oferecidas por programas governamentais que procuram montar equipes de saúde para atender regiões específicas do país. Há mais vagas para enfermeiros em hospitais, clínicas médicas e casas para idosos, mas cresce a demanda por assistência domiciliar, escolas e ambulatórios de empresas. Ainda assim, é baixo o número de profissionais que trabalham de forma autônoma, em home care. Segundo especialistas, há um grande número de profissionais de Enfermagem no mercado, o que aumenta a concorrência pelas vagas, por isso, a faculdade cursada e a qualidade da graduação (empenho do aluno nas aulas, estágios, palestras, etc) contam muito para o ingresso no mercado de trabalho. O mais comum é que os enfermeiros comecem a trabalhar através de residências em instituições, podendo ser contratados ao final ou lançados novamente na busca por empregos com mais experiência relevante na área. Uma vez inserido em uma instituição, cursos livres e de pós-graduação são essenciais para a construção da carreira. Para os profissionais com licenciatura, as oportunidades estão em escolas profissionalizantes de enfermagem, que formam técnicos e auxiliares.

Por dentro da carreira em Enfermagem

Não existe um piso salarial único para enfermeiros no Brasil, mas há valores estaduais sugeridos. Em início de carreira, um enfermeiro costuma ganhar de R$1.500,00 a R$2.500,00, dependendo da localização, do tamanho e do tipo da instituição em que atua....

Leia Mais