Profissão Filosofia - Números do mercado de trabalho

A lei nº 11.684, promulgada em 2 de junho de 2008 trouxe ao debate a necessidade da difusão do pensamento filosófico nas séries do ensino médio. Por meio dela, todas as escolas sejam públicas ou privadas necessitam ter em seu corpo docente o filósofo para lecionar suas aulas, atendendo a grade curricular.

Desta maneira, após anos de negligência para com o ensino da Filosofia em nossas escolas públicas e privadas, temos a possibilidade de construção de um projeto pedagógico que instigue e fomente a vocação crítica nos alunos, trazendo para a sociedade as novas perspectivas que são ampliadas pelo estudo da Filosofia.

Se preferir, o filósofo pode trabalhar em áreas como a editorial em revisão ou tradução especializada de obras ou vislumbrar a atuação em sites de conteúdo especializado ou jornalísticos.

Salários

Para os que almejarem a profissão de professor de Filosofia, o piso salarial é regulamentado por lei (Lei n° 11.738 de 2008) e está em torno de R$1917,78 com atividade de 40 horas semanais. Há também a rede particular de ensino, onde o profissional recebe horas-aula em média de R$ 15,00 seja em cursos regulares ou preparatórios para vestibulares ou concursos diversos.

As redes de ensino que estão sob a jurisdição desta lei geralmente possuem sistemas de gradação de salários de acordo com a pontuação, que vem da avaliação de desempenho docente, assiduidade e das avaliações feitas com alunos nas provas oficiais. Estas redes são prioritariamente do estado, pois a LDB 9394/96 determina que o ensino médio seja de sua responsabilidade.

O mercado de trabalho

A base empregatícia do graduado em Filosofia ainda é o magistério, a despeito de outras opções para os formandos. Entretanto, graças à relevante interdisciplinaridade da Filosofia, o profissional qualificado pode encontrar possibilidades em pesquisas onde o pensamento filosófico se faça necessário para elucidar questionamentos éticos e estruturais que as disciplinas básicas causadoras destes questionamentos não podem solucionar por si.

Este profissional em questão seria o bacharel que munido das disciplinas de metodologia científica, tem a seu dispor o referencial teórico para construir seu pensamento interdisciplinar na busca por novas perspectivas para as problematizações que a prática das ciências do contexto oferece.

Com a revitalização do ensino da Filosofia no país, tem-se notado o interesse coletivo por assuntos analisados sob a luz do pensamento filosófico, tanto em livros, na mídia e em cursos para o público geral. Nestas circunstâncias, o enfoque interdisciplinar se dá no campo do comportamento humano, sociológico e da psicanálise, onde a Filosofia pode ser uma ferramenta valiosa de perspectiva analítica, visto seu aspecto holístico. A especialização do profissional da Filosofia nestas áreas distintas pode ser sob este aspecto um valioso bônus que agregue valor ao seu pensamento.

Por dentro da carreira em Filosofia

A lei nº 11.684, promulgada em 2 de junho de 2008 trouxe ao debate a necessidade da difusão do pensamento filosófico nas séries do ensino médio. Por meio dela, todas as escolas sejam públicas ou privadas necessitam ter em seu...

Leia Mais