Profissão Gestão Ambiental - Números do mercado de trabalho

Salários

A profissão ainda não é regulamentada, então não existe um piso salarial para os cargos de Gestão Ambiental. Segundo professores universitários, a média dos profissionais em início de carreira é de R$2.000 a R$4.000, dependendo do cargo, tamanho e localização da empresa, etc. Como na maior parte das profissões, o profissional ingressa no mercado exercendo atividades operacionais no nível de auxiliar, assistente ou analista, e conforme vai acumulando experiência e formações adicionais, como especializações e MBAs, pode ser promovido a supervisor e gerente da área de gestão ambiental da empresa, ganhando em média de R$6.000 a R$15.000. Se o graduado se decidir por carreira acadêmica, infelizmente a única forma de ser pago por isso é através de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, cujos valores variam conforme a instituição de fomento e o nível de formação. Após conseguir o mestrado, o profissional pode participar de concursos e seleções para ser professor universitário, com salários que também podem variar muito, de R$4.000 a R$17.000.

O mercado de trabalho

O trabalho do gestor ambiental está sendo cada vez mais requisitado pois as empresas começam a perceber a importância da responsabilidade ambiental para a sua imagem e competitividade no mercado, ou então por serem pressionadas por consumidores e órgãos ambientais a alterar os seus métodos de extração de recursos e produção de mercadorias para modelos mais sustentáveis. Isso abre oportunidades em todos os setores, em empresas privadas e públicas, mas especialmente em indústrias, obras de grande porte e secretarias de meio ambiente. As vagas estão concentradas no Sul e Sudeste, mas há oferta também em áreas de degradação ambiental como cerrado e Amazônia. Segundo especialistas, os principais desafios apresentados aos gestores ambientais são a poluição do ar, a contaminação do solo, o esgotamento de recursos hídricos e a perda da biodiversidade.

Antigamente, os profissionais da área eram formados em Gestão Ambiental através de cursos de pós-graduação, pois o oferecimento de cursos superiores em Gestão Ambiental no Brasil é recente (o curso mais antigo, da USP, existe desde 2002). Portanto, os profissionais dessa área ainda não são muito presentes nas empresas e precisam se provar no mercado. É comum eles serem confundidos com outras profissões das áreas biológicas que não têm todo o conhecimento teórico ou a formação administrativa para a realização dos projetos, de forma que graduação em Gestão Ambiental pode não ser um pré-requisito para atuar nesse cargo em muitas empresas, mas com certeza é um ponto positivo.

Por dentro da carreira em Gestão Ambiental

A profissão ainda não é regulamentada, então não existe um piso salarial para os cargos de Gestão Ambiental. Segundo professores universitários, a média dos profissionais em início de carreira é de R$2.000 a R$4.000, dependendo do cargo, tamanho e localização...

Leia Mais