Profissão História - Números do mercado de trabalho

O trabalho do profissional graduado em História está arregimentado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9394/96), que institui a obrigatoriedade no currículo escolar a disciplina, o que por consequência implica na contratação de profissionais qualificados para desenvolver as atividades didáticas na disciplina afim.

A disciplina de História está na grade curricular que vai do 6º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio de escolas publicas municipais e estaduais e nas escolas particulares.

A crescente importância social dada à análise dos fatos históricos do Brasil e do mundo e suas implicações sociais, econômicas e culturais é um fator fomentador que deve ser considerado pelo profissional da área. Há uma gama de novos títulos, obras de audiovisual retratando períodos históricos decisivos na vida nacional juntamente com estudos interdisciplinares de cursos como Ciências Sociais, Geografia e Relações Internacionais que são o reflexo de uma demanda antes ignorada em estudos sistêmicos de História.

Salários

Os salários do profissional graduado em História que lecione em escolas da rede pública de qualquer localidade seguem a Lei 11738 do piso nacional para jornada de 40 horas semanas, equivalente no ano de 2015 a R$1917,18. O piso salarial é uma reivindicação antiga, entretanto ele pode aumentar graças às propostas de valorização do magistério nas diferentes redes de ensino públicas. Os critérios são avaliação docente, desempenho dos alunos em avaliações oficias, entre outros.

Também poderá o profissional de História atuar na rede particular de ensino, sob remuneração por hora/aula, que em média atinge R$15,00. Os cursos preparatórios para vestibulares e concursos são uma opção para os professores historiadores.

O mercado de trabalho

As demandas de profissionais qualificados para o exercício de professor de História ou de historiador são sentidas na sociedade brasileira, em uma época em que se buscam respostas para períodos pouco investigados pela historiografia. Há também a necessidade de professores para lecionar no ensino básico, que ocorre graças à recente expansão do ensino médio e a sua obrigatoriedade de oferta pelas redes de ensino públicas

Além do trabalho nas escolas do ensino básico das redes pública e privada do território nacional, o profissional de História também poderá desenvolver suas atividades em órgãos afins, como museus, sistemas de arquivos públicos, em editoras especializadas e ainda em quadros de bibliotecas públicas ou nas de universidades.

Por dentro da carreira em História

O trabalho do profissional graduado em História está arregimentado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9394/96), que institui a obrigatoriedade no currículo escolar a disciplina, o que por consequência implica na contratação de profissionais qualificados para desenvolver...

Leia Mais