Profissão Rádio e TV - Números do mercado de trabalho

Salários

Como em quase todas as profissões, as remunerações variam de acordo com o tempo de experiência e o nível de formação do profissional, bem como a localização e o tamanho da empresa (de forma geral, grandes centros urbanos concentram remunerações mais altas, e quanto maior a organização, maior o salário).

Em início de carreira, um profissional de Rádio e TV costuma ganhar em torno de R$2.000,00 por mês, em cargos de auxiliar ou assistente de produção, direção, edição, etc. Nesse nível, o profissional realiza atividades mais operacionais ou de suporte a outras áreas. Pesquisas apontam que um tecnólogo de Rádio e TV costuma ter um salário menor do que o do bacharel: em torno de R$1.400,00, por ser geralmente contratado para cargos com funções mais simples. Conforme o profissional acumula tempo de experiência na área e formações adicionais, ele pode se candidatar ou ser promovido a cargos mais altos (nível júnior, pleno, sênior, supervisão e gerência), com mais responsabilidades e tarefas de maior complexidade, ganhando de R$4.000,00 a R$10.000,00. Um profissional que se destaca na carreira pode chegar a ganhar mais de R$20.000,00 por mês, em cargos de direção de áreas específicas ou até mesmo de toda a empresa. O auge da carreira costuma ser atingido depois de 10 a 15 anos de formado, mas o dinamismo da área permite que os profissionais tracem caminhos originis e atinjam o auge mais cedo que a média.

O mercado de trabalho

O profissional é tradicionalmente contratado por emissoras de TV, Rádio, empresas de comunicação e produtoras independentes. Segundo especialistas, o mercado para profissionais de Rádio e TV está aquecido devido principalmente à lei de incentivo à produção nacional, que estabelece que uma certa porcentagem da programação de emissoras de TV por assinatura deve ser de produção nacional. Outro setor que têm aberto boas perspectivas para o profissional é a produção de conteúdos para a internet e para dispositivos móveis (celulares). As melhores oportunidades estão nas áreas de produção e edição de imagens, nas regiões Sul e Sudeste, mas também há boas ofertas de vagas no Norte e Nordeste. Já em relação ao rádio, há crescimento no país como um todo, pois cidades grandes e pequenas sempre têm emissoras locais.

Para construir a carreira, procure se atualizar constantemente, tanto em cursos dentro da sua área de especialização quanto em relação aos movimentos econômicos do país, que apontam, por exemplo, oportunidades originadas de novas tecnologias ou políticas públicas.

Por dentro da carreira em Rádio e Tv

Como em quase todas as profissões, as remunerações variam de acordo com o tempo de experiência e o nível de formação do profissional, bem como a localização e o tamanho da empresa (de forma geral, grandes centros urbanos concentram remunerações...

Leia Mais