Profissão Secretariado Executivo - Números do mercado de trabalho

Salários

Não existe um piso salarial nacional para a profissão, e as remunerações do secretário executivo variam muito de acordo com o tempo de experiência do profissional (nível júnior, pleno ou sênior), o nível hierárquico de quem assessora (gerente, diretor, presidente…) e a localização e o tamanho da empresa em que atua (de forma geral, grandes centros urbanos têm média salarial mais alta, e quanto maior a empresa, maior o salário). No entanto, um outro fator que se relaciona diretamente com a remuneração desse profissional é o domínio de uma ou mais línguas, especialmente inglês e espanhol.

Em início de carreira, executando tarefas mais operacionais como atendimento telefônico e organização de documentos, o secretário executivo costuma ganhar entre R$1.200,00 a R$2.700,00. Conforme acumula tempo de experiência na área, o profissional recebe mais responsabilidades e tarefas mais complexas, passando a ganhar de R$2.400,00 a R$3.000,00. Se dominar inglês, a média salarial sobe para R$3.500,00. Quantos mais idiomas, melhores as oportunidades e as remunerações. Com mais tempo de experiência, os salários sobem ainda mais: de R$4.000,00 a até R$7.000,00, dependendo do tamanho da empresa e a capacitação em diferentes línguas. Pesquisas apontam que uma secretária executiva trilingue em uma multinacional pode chegar a ganhar R$9.000,00 por mês.

O mercado de trabalho

Devido à sua formação versátil, com conhecimentos de administração, economia e outras ciências humanas, o secretário executivo encontra oportunidades em vários campos de atuação. Ele pode, por exemplo, trabalhar como recepcionista, assistente administrativo ou assessor de eventos, estando presente em empresas públicas ou privadas, ONGs, indústrias, etc. Como secretário executivo, a concentração das vagas está nas capitais e grandes centros urbanos, especialmente na região Sudeste, mas existem oportunidades em todo o país. As organizações que mais contratam graduados de Secretariado Executivo são as empresas de grande porte, que necessitam desse profissional para auxiliar no dia-a-dia dos profissionais de alto nível hierárquico.

Para ingressar na carreira, é indicada a realização de estágios durante a faculdade, para que o estudante já tenha alguma experiência profissional e adquira familiaridade com os desafios e o cotidiano empresarial. Uma vez inserido no mercado de trabalho, é importante se atualizar constantemente através de cursos de pós-graduação (MBAs e especializações) para aumentar as suas qualificações profissionais, além de sempre procurar aprender e dominar diferentes idiomas. Lembrando que, para essa profissão, a graduação na modalidade de bacharelado ou tecnólogo oferece diferentes campos de trabalho, pelo menos para o início da carreira.

Por dentro da carreira em Secretariado Executivo

Não existe um piso salarial nacional para a profissão, e as remunerações do secretário executivo variam muito de acordo com o tempo de experiência do profissional (nível júnior, pleno ou sênior), o nível hierárquico de quem assessora (gerente, diretor, presidente…)...

Leia Mais