Por dentro da carreira em Ciências Biológicas

O que faz o profissional de Biologia?

O bacharel de Biologia estuda a vida em todas as suas formas, sua origem, evolução, funcionamento, estrutura e relações com o ambiente e outros organismos. O biólogo pode se especializar em três grandes áreas: Meio Ambiente e Biodiversidade, Saúde, ou Biotecnologia e Produção. Sua vasta formação lhe permite trabalhar em diferentes subsetores desses três campos. Por exemplo, em Meio Ambiente e Diversidade, o biólogo pode trabalhar com aquicultura, controle de vetores, biorremediação, ecoturismo, educação ambiental, gestão ambiental, saneamento ambiental, gestão de zoológicos, biotérios e jardins botânicos. Na área da Saúde, ele pode trabalhar com análises clínicas, saúde pública, aconselhamento genético, vigilância sanitária, biologia forense... E na área de Biotecnologia e Produção, pode trabalhar com bioinformática, biossegurança, engenharia genética, entre outros. O biólogo é contratado tanto em órgãos públicos quanto em ONGs e empresas privadas. Para exercer a profissão, o estudante deve obter o diploma de bacharelado em Biologia e se registrar no Conselho Regional de Biologia (CRBio) do estado onde atua. Já o licenciado em Biologia pode dar aulas de Ciências no Ensino Fundamental II e de Biologia no Ensino Médio. Com diploma de mestrado, pode dar aulas em universidades.

Perfil do profissional de Biologia

Essa é uma profissão predominantemente científica, então interesse em questões acadêmicas e busca contínua por formação e atualização são características essenciais ao biólogo, mesmo atuando em empresas ou consultorias. Curiosidade, iniciativa, ética, senso crítico, gosto por estudos e por contato direto com plantas e animais também são pré-requisitos para o estudante de Biologia. Conhecimento de inglês é útil ao estudante e ao profissional de Biologia pois muitos livros e artigos científicos da área estão disponíveis apenas nesse idioma.

A faculdade de Biologia

O curso de Biologia, também chamado de Ciências Biológicas, é oferecido em duas modalidades: bacharelado e licenciatura, com duração média de 4 anos, sendo geralmente possível ao estudante se graduar em ambas as formações caso deseje. Os dois currículos são parecidos, com muitas aulas teóricas, práticas em laboratório e idas a campo. Há disciplinas gerais de outras áreas, como estatística, matemática e física, e disciplinas específicas de Biologia, por exemplo: botânica, genética, ecologia, zoologia, microbiologia, anatomia humana, biotecnologia, evolução, parasitologia, educação ambiental, histologia e embriologia, etc. Como a habilitação em licenciatura tem como objetivo formar professores do Ensino Fundamental e Médio, nesse currículo estão inclusas também disciplinas de didática, pedagogia, psicologia, educação e metodologia de ensino. Algumas faculdades têm cursos com enfoques específicos, então preste atenção a isso quando estiver estudando as grades curriculares das faculdades de seu interesse.

Bacharelado, licenciatura ou tecnólogo?

É comum que estudantes de Biologia obtenham os diplomas de bacharelado e licenciatura, aumentando as suas possibilidades de atuação. No entanto, se um estudante tem clareza do que quer (ou do que não quer) e clareza das possibilidades reais no mercado de trabalho, nada o obriga a se formar em ambas habilitações.

Apesar de ser necessário ter diploma de bacharelado para se inscrever no Conselho Regional de Biologia (CRBio), é possível trabalhar na área com cursos tecnólogos, mas o tecnólogo não tem o título de biólogo. Então, ele exerce atividades distintas do biólogo e tem possibilidades diferentes de crescimento na carreira. No entanto, os cursos tecnólogos não impedem que o profissional curse uma graduação ou especialização posteriormente, aumentando as suas qualificações. Os cursos tecnólogos duram em média 2 anos e foram criados para formar profissionais rapidamente para demandas específicas e imediatas do mercado de trabalho, e são mais voltados para a prática e técnica profissional. Alguns exemplos de cursos tecnólogos da área são: Aquicultura (criação e comercialização de peixes e outros animais aquáticos como jacarés e camarões), Bioquímica e Biotecnologia (manipulação de substâncias geradas em processos bioquímicos), Gestão Ambiental (estudo das relações entre as atividades humanas e a natureza, planejamento e implantação de ações sustentáveis) e Saneamento Ambiental (construção e manutenção de equipamentos de saneamento básico como sistemas de água, esgoto e lixo). Lembrando que as formações de bacharelado de Biologia e tecnólogo em áreas específicas não são equivalentes, mas a formação tecnóloga pode ser uma forma de ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho, caso seja necessário. Portanto, para decidir entre um curso bacharelado ou tecnólogo, reflita sobre as suas intenções profissionais, compare as grades curriculares dos cursos e faculdades de sua preferência e examine as suas possibilidades concretas (tempo e dinheiro necessários, rotina de estudo e/ou estágio, etc) para escolher a opção mais adequada ao seu projeto de vida.

Profissão Ciências Biológicas

Números de mercado de trabalho

Não existe um piso salarial nacional para os biólogos, mas o Conselho Federal de Biologia (CFBio) dá a sugestão de aproximadamente R$3.940,00 para uma jornada de 40 horas semanais. No entanto, a média salarial de um biólogo no Brasil gira...

Leia Mais