Por dentro da carreira em Radiologia

O que faz o radiologista?

O curso superior tecnológico de radiologia dura em média três anos e tem como disciplinas a biologia, anatomia e fisiologia. Toda a grade curricular prepara o aluno para operar aparelhos de diagnóstico por imagem e manipular softwares, sendo intensas as aulas de informática.

Na medicina colaboram com o trabalho médico, pois através das imagens obtidas pelos equipamentos que operam é possível identificar doenças internas do organismo. A ressonância magnética e um raio-X são exemplos deste tipo de diagnóstico.

O dia a dia na carreira deste profissional envolve a preparação do ambiente para a realização desses exames, manipulando soluções químicas e garantia das normas de radioproteção. Preparam os pacientes para diversos tipos de exames, como a tomografia, mamografia e radiografia convencional.

Apesar de não serem conhecidos por trabalharem na área industrial, os radiologistas podem trabalhar no ramo alimentício em conjunto com profissionais de outras áreas, tudo para verificar o emprego de irradiações empregadas em alimentos e também em medicamentos.

Perfil do radiologista

O perfil ideal do radiologista é apaixonado por tecnologia e detalhista. Deve ser disciplinado, para seguir com precisão os procedimentos e evitar quaisquer riscos ao paciente ou trabalhos de má qualidade. Também é ideal o interesse pela biologia humana, para realizar as radiologias corretas e trabalhar junto ao médico na análise das imagens dos pacientes.

Para seguir carreira em radiologia, é preciso se registrar no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia.

A faculdade de radiologia

O curso superior tecnológico de radiologia dura em média três anos e tem como disciplinas a biologia, anatomia e fisiologia. Toda a grade curricular prepara o aluno para operar aparelhos de disgnóstico por imagem e manipular softwares, sendo intensas as aulas de informática.

O aluno deve sair da instituição de ensino capaz de realizar exames de radiologia tradicional, tomografia computorizada, mamografia, entre outros. Existe ainda a possibilidade de estudar física radiológica. O curso exige estágio e trabalho de conclusão de curso.

Bacharelado ou tecnólogo?

O curso de tecnólogo em radiologia é uma opção mais viável para quem tem algum interesse em medicina e tecnologia, porém não tem a capacidade financeira para cursar medicina.

É um curso que forma para uma carreira bem mais específica, mas dará ao futuro radiólogo a vivência de hospitais ou clínicas e um bom meio de sustento.

A opção de bacharelado é fazer um curso de medicina de seis anos, seguido por residência e especialização em radiologia, para se tornar um médico radiólogo. Óbviamente, o médico radiólogo tem maiores oportunidades na carreira e normalmente uma maior remuneração, pois ele é capaz de ler as imagens geradas pelo radiólogo para indicar o tratamento ideal para o paciente.

Por outro lado, o radiologista pode trabalhar em áreas fora de hospitais e clínicas, o que não é o caso para médicos.

Profissão Radiologia

Números de mercado de trabalho

O salário do radiologista obedece um piso salarial com acréscimo de adicional por insalubridade, totalizando quase R$2 mil mensais. Em alguns estados, os sindicatos da classe conseguem acordos coletivos, podendo ter diferença neste valor, como, por exemplo, em São Paulo...

Leia Mais