ProUni - Programa Universidade para Todos

O Programa Universidade para todos (ProUni) possibilita o acesso à universidade a milhares de estudantes. O ProUni é um programa de concessão de bolsas de estudos integrais e parciais em instituições privadas em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, destinado a estudantes brasileiros sem diploma anterior no nível superior. Foi criado pelo Governo Federal e ajuda alunos que estudaram na rede pública.

Este não é o único programa para universitários, existe também o Fies, porém não se destina exclusivamente para jovens vindos de escolas públicas e não é bolsa de estudo, é um financiamento com baixa taxa de juros. O Fies tem suas regras próprias, pode ser solicitado sozinho (apenas o Fies) ou em conjunto com o ProUni (ProUni com bolsa de 50% mais o Fies).

Se o ProUni tem mais a ver com sua formação, aproveite a oportunidade e faça inscrição. O Governo acredita que o país precisa dar oportunidades para estes jovens, que estão de igual capacidade para dar continuidade em sua formação.

Para participar é importante ficar atento as exigências, lembrando que a cada edição poderá – ou não – haver alguma alteração nas regras. Por isso, é importante sempre acessar o site do programa para obter mais informações.

Quem pode se inscrever no ProUni?

De forma geral podem se inscrever no ProUni os candidatos sem nenhum diploma superior e que tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em 2015, a nota mínima exigida nesta prova foi de 450 pontos e não ter zerado na redação.

Além disso, os interessados em concorrerem às bolsas integrais devem prover honestamente informações sobre sua renda familiar, que deve ser de até um salário mínimo e meio por pessoa (mensal). Para as bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários-mínimos por pessoa.

Após confirmar a renda familiar, o candidato deve satisfazer ao menos uma dessas condições: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública; ou ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada na condição de bolsista integral; ou ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada na condição de bolsista integral; ou apresentar algum tipo de deficiência ou ser professor da rede pública - no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quado de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura (único caso que não há requisitos de renda).

Para fazer a inscrição gratuita basta acessar o site do ProUni. Para isso é necessário informar o número de inscrição e a senha do último ENEM. Caso não tenha mais, o interessado deverá consultar o site do Exame Nacional e fazer a recuperação de dados.

Ao ter acesso total no site do ProUni, deve-se escolher em ordem de preferência, até duas instituições, o curso e turno dentre as bolsas disponíveis. Todas as informações providas pelo candidato no preenchimento dos formulários devem ser verídicas.

Se o aluno desejar, poderá entrar no sistema novamente para realizar consultas e alterar o curso escolhido. Porém, quando o prazo de inscrições fecharem, não terá mais como entrar no sistema e nem como fazer alterações.

O processo seletivo

Este é um dos momentos que mais geram ansiedade entre os inscritos. É importante ter em mente que para a seleção o sistema do ProUni classificará os estudantes de acordo com as opções preenchidas e as notas obtidas no ENEM.

A pré-seleção ocorre em apenas um curso e de acordo com a quantidade de bolsas disponíveis. É de responsabilidade do estudante consultar as chamadas e quando pré-selecionados devem ir à instituição de ensino com documentos comprovando as informações da ficha de inscrição.

Infelizmente não são todos os alunos que são pré-selecionados, existe assim, uma lista de espera que será utilizada pelas instituições de ensino para preenchimento das bolsas eventualmente não ocupadas.

O aluno concorrendo ao ProUni não precisa prestar o vestibular e nem estar matriculado na instituição que pretende estudar. Basta apenas ter prestado o ENEM e obtido boa nota. Aqueles que forem pré-selecionados irão até a instituição de ensino, que poderá submeter os candidatos em um processo seletivo específico e isento de cobrança.

Há muitas dúvidas sobre as cotas e a resposta é que elas existem sim. O ProUni reserva cotas para afrodescendentes, indígenas e/ou pessoas com necessidades especiais, contanto que eles se enquadrem nos demais critérios de seleção do programa.

É difícil conseguir o ProUni?

O ProUni é muito concorrido em geral, sendo alguns cursos mais do que os outros, como é o caso da medicina, engenharias e direito. Um dos segredos para conseguir classificação é ir bem na prova do ENEM, pois na maioria dos cursos mais populares, é preciso uma nota maior do que a mínima exigida. A escolha do curso também faz a diferença, por isso vale a pena navegar aqui no nosso site para conhecer mais sobre faculdades. Em resumo, boa nota, paciência e dedicação poderão ajudar na conquista de uma bolsa de estudos.